Notícias e Destaques

Diagnóstico da dengue

Diagnóstico da dengue

Funed promove capacitação de laboratórios mineiros

Referência estadual no diagnóstico da dengue, o Laboratório de Dengue e Febre Amarela/Serviço de Virologia e Riquetsioses (SRV) da Fundação Ezequiel Dias (Funed) promoveu na última terça-feira (26/11) a capacitação de 30 profissionais de 12 laboratórios mineiros que trabalham com o diagnóstico da doença.

Foram treinados profissionais que fazem parte da rede de diagnóstico da dengue no estado, a Rede de Laboratórios de Saúde Pública de Minas Gerais (RELSP-MG). Essa rede é composta por cinco laboratórios macrorregionais (Pouso Alegre, Uberaba, Montes Claros, Teófilo Otoni e Juiz de Fora), que são responsáveis por atender às suas respectivas regiões; e seis laboratórios municipais (Contagem, Betim, Ipatinga, Timóteo, Sete Lagoas e Nova Lima), além do laboratório de Belo Horizonte, que são responsáveis em atender seus municípios. “Essa divisão dos laboratórios segue o Plano Diretor de Regionalização de Minas Gerais e é importante para garantir um retorno mais rápido para o paciente que faz o exame em seu município”, explica Maira.

De acordo com ela, durante o treinamento é feita uma atualização de procedimentos e uma troca de experiências. “Procuramos transmitir a nossa experiência no que diz respeito às normas de Qualidade e Biossegurança, já que é algo bastante consolidado na Funed e ainda representa alguma dificuldade, especialmente para os laboratórios do interior”, afirma a referência técnica do Laboratório de Dengue e Febre Amarela da Fundação, Maira Alves Pereira.

A capacitação contou ainda com uma palestra da representante da Gerência de Vigilância Ambiental da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Gabriela Lobato, em que fez um resumo do cenário da dengue em todo o estado de Minas Gerais no ano de 2013, além de abordar assuntos relacionados ao uso teste rápido da dengue.

Segundo os dados da Secretaria de Estado de Minas Gerais (SES-MG), até o momento, Minas Gerais confirmou e notificou 333.984 casos de dengue no estado, número que levou 2013 a ser considerado um ano epidêmico, mas que poderá aumentar ainda mais. A última vez que Minas passou por uma epidemia de dengue foi em 2010 e, mesmo assim, com um número bem inferior ao desse ano, quando foram confirmados e notificados 194.636 casos. Em 2011, foram confirmados e notificados 32.085 casos, já no ano passado, 22.105.

Coordenação

A Funed é responsável por realizar o diagnóstico de toda a região central do estado, além de fazer o Controle de Qualidade e exames sorológicos de confirmações dos laboratórios macrorregionais e municipais. A Fundação também é responsável por realizar a coordenação de todos os laboratórios do estado e, assim, realizar a supervisão e a capacitação desses laboratórios no diagnostico da dengue.

Neste ano, somente a Funed processou 29.961 amostras de dengue até 31 de outubro. A analista do Laboratório de Dengue e Febre Amarela da instituição, Eliza de Souza Lopes, explica que não é possível precisar uma média mensal de amostras já que em períodos de epidemia a demanda é bem maior. “Como a dengue é uma doença sazonal, a entrada de amostras no primeiro semestre é bem maior que no segundo pela própria característica do mosquito e também do clima.

Hoje, o Laboratório de Dengue e Febre Amarela da Funed conta com três analistas, um técnico e seis estagiários que são responsáveis pelo processamento das amostras, entretanto, todo o Serviço de Virologia e Riquetsioses da instituição dispõe de 36 funcionários que, em caso de epidemias, estão capacitados para auxiliar nos trabalhos do laboratório, como aconteceu no início do ano, que foram confirmados e notificados mais de 6,5 mil casos de dengue apenas nos 18 primeiros dias do ano.

Texto: Werlison Martins