A história da Fundação Ezequiel Dias - FUNED se confunde com a de seu fundador Ezequiel Caetano Dias e com a expansão das atividades do Instituto Manguinhos, (hoje a Fiocruz, do Rio de Janeiro). Ezequiel ingressou no Instituto ainda muito jovem como ajudante acadêmico de Medicina. Em 1905, a pedido do diretor, seguiu para o Maranhão e passou a dirigir o Laboratório Bacteriológico da região. Após alguns meses, regressou ao Rio devido ao agravamento do seu estado de saúde e, de lá, foi encaminhado para Belo Horizonte, por recomendação médica. Em 03 de agosto de 1907, foi inaugurada na capital mineira, na rua da Bahia, próximo à Praça da Liberdade, a Filial do Instituto Manguinhos.O objetivo era pesquisar, divulgar e ampliar as ações de saúde pública pelo Estado. Após a morte de Ezequiel Dias, em 1922, a Filial passou a se chamar Instituto Ezequiel Dias, em sua homenagem.
Minas Online
Você está navegando em: Página Principal » Noticias » Blog article: Diagnóstico da dengue

Diagnóstico da dengue

Tags: ,

Diagnóstico da dengue

Funed promove capacitação de laboratórios mineiros

Referência estadual no diagnóstico da dengue, o Laboratório de Dengue e Febre Amarela/Serviço de Virologia e Riquetsioses (SRV) da Fundação Ezequiel Dias (Funed) promoveu na última terça-feira (26/11) a capacitação de 30 profissionais de 12 laboratórios mineiros que trabalham com o diagnóstico da doença.

Foram treinados profissionais que fazem parte da rede de diagnóstico da dengue no estado, a Rede de Laboratórios de Saúde Pública de Minas Gerais (RELSP-MG). Essa rede é composta por cinco laboratórios macrorregionais (Pouso Alegre, Uberaba, Montes Claros, Teófilo Otoni e Juiz de Fora), que são responsáveis por atender às suas respectivas regiões; e seis laboratórios municipais (Contagem, Betim, Ipatinga, Timóteo, Sete Lagoas e Nova Lima), além do laboratório de Belo Horizonte, que são responsáveis em atender seus municípios. “Essa divisão dos laboratórios segue o Plano Diretor de Regionalização de Minas Gerais e é importante para garantir um retorno mais rápido para o paciente que faz o exame em seu município”, explica Maira.

De acordo com ela, durante o treinamento é feita uma atualização de procedimentos e uma troca de experiências. “Procuramos transmitir a nossa experiência no que diz respeito às normas de Qualidade e Biossegurança, já que é algo bastante consolidado na Funed e ainda representa alguma dificuldade, especialmente para os laboratórios do interior”, afirma a referência técnica do Laboratório de Dengue e Febre Amarela da Fundação, Maira Alves Pereira.

A capacitação contou ainda com uma palestra da representante da Gerência de Vigilância Ambiental da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Gabriela Lobato, em que fez um resumo do cenário da dengue em todo o estado de Minas Gerais no ano de 2013, além de abordar assuntos relacionados ao uso teste rápido da dengue.

Segundo os dados da Secretaria de Estado de Minas Gerais (SES-MG), até o momento, Minas Gerais confirmou e notificou 333.984 casos de dengue no estado, número que levou 2013 a ser considerado um ano epidêmico, mas que poderá aumentar ainda mais. A última vez que Minas passou por uma epidemia de dengue foi em 2010 e, mesmo assim, com um número bem inferior ao desse ano, quando foram confirmados e notificados 194.636 casos. Em 2011, foram confirmados e notificados 32.085 casos, já no ano passado, 22.105.

Coordenação

A Funed é responsável por realizar o diagnóstico de toda a região central do estado, além de fazer o Controle de Qualidade e exames sorológicos de confirmações dos laboratórios macrorregionais e municipais. A Fundação também é responsável por realizar a coordenação de todos os laboratórios do estado e, assim, realizar a supervisão e a capacitação desses laboratórios no diagnostico da dengue.

Neste ano, somente a Funed processou 29.961 amostras de dengue até 31 de outubro. A analista do Laboratório de Dengue e Febre Amarela da instituição, Eliza de Souza Lopes, explica que não é possível precisar uma média mensal de amostras já que em períodos de epidemia a demanda é bem maior. “Como a dengue é uma doença sazonal, a entrada de amostras no primeiro semestre é bem maior que no segundo pela própria característica do mosquito e também do clima.

Hoje, o Laboratório de Dengue e Febre Amarela da Funed conta com três analistas, um técnico e seis estagiários que são responsáveis pelo processamento das amostras, entretanto, todo o Serviço de Virologia e Riquetsioses da instituição dispõe de 36 funcionários que, em caso de epidemias, estão capacitados para auxiliar nos trabalhos do laboratório, como aconteceu no início do ano, que foram confirmados e notificados mais de 6,5 mil casos de dengue apenas nos 18 primeiros dias do ano.

Texto: Werlison Martins

Informações deste artigo:

Link original para esta notícia:
http://funed.mg.gov.br/noticias/diagnostico-da-dengue-2/
Tags:,
 
Mais canais de informação:
- Acesse para mais notícias do Governo de Minas Gerais: Agência Minas e Blog.
- Acesse a Galeria de Fotos do Governo de Minas Gerais.
- Acompanhe também no www.youtube.com/governodeminasgerais e twitter.com/governomg

 
FUNED Rua Conde Pereira Carneiro n°. 80 - Gameleira - Belo Horizonte / MG - CEP 30510-010 Todos os direitos reservados - Aspectos legais e responsabilidades
0,30145 queries in 0,301 seconds.